terça-feira, 13 de novembro de 2012

In Your Arms Tonight - FIQUE LONGE DESSA P*RRA!


Uma Visual Novel da Voltage, uma empresa de pequeno porte que faz visual novels para Android e IOS tanto em japonês quanto para o inglês, como o caso de Koibito wa Senzoku (My Sweet Bodyguard for GREE) e Koi ni Ochita Kaizokuou (Pirates in Love).

No caso, In Your Arms Tonight (ou Konya Anata to Nemuritai, em japonês), é o jogo mais recente da empresa, e como acabei me tombando nela na App Store, resolvi dar uma conferida para ver se é bom (ainda mais quando é de graça xP).

Após um curto download (6mb) e alguns minutos de mais download após iniciar o jogo, você digita o seu nome, põe New Game, e espera um pouco para carregar o jogo... e você vê que entrou no mundo dos jogos Indie, um mundo tão aleatório quanto os números da Mega Sena, onde você pode achar uma pedra preciosa bem underrated, ou um lixo de jogo... e nos 5 primeiros minutos de gameplay você percebe que é a última opção.

No jogo, você está casada há 3 meses e você tem praticamente duas escolhas: agradar o seu marido rico, ou virar uma verdadeira p*** e viver a vida bandida... tá, não tecnicamente nestas palavras, mas basicamente você pode decidir entre manter o casamento (o que vai ser uma tarefa bem difícil dadas as condições que o jogo lhe oferece), ou pedir um divórcio e escolher outro pretendente para a sua vida. Simples assim. Nada de trauma de infância, nada de personagens paranormais, nada de mahou shoujo no meio da parada. É um típico exemplo de história josei... mas nem ouse comparar grandes josei's com este título!

A história tem alguns personagens, por incrível que pareça: você (que é uma mulher... ah vá, num esperava essa de um josei...), com 30 anos que quer agradar o maridão, Koichi o marido mais virgem do mundo (apesar de ficar pulando a cerca), Shohei o colega de trabalho galã que nunca comeu ninguém, Kippei seu novo chefe (ele vira seu chefe novo nos primeiros 10 minutos da novel) cuzão e exigente, Genji o ex-namorado que se paga de gostoso até pros outros homens, e Kiyoto, o cara de 20 anos que literalmente aparece do nada e quer tirar uma lasquinha de você custe o que custar. Fora isso tem alguns personagens bem secundários como a sua família que não serve nem pra dar um conselho e as suas amigas de infância que valem tanto quanto o editorial da Ti Ti Ti.

....*sigh*... como se não bastasse a horrenda história clichê que não tem absolutamente nada de cativante ou emocionante, a música... a música... lembra daqueles jogos de nintendinho que a música tem 30 segundos ou menos e fica dando loop eternamente? Pois é, se fosse em 8 bits pelo menos seria melhor que isso. E quando a música acaba, você acha que a cena vai mudar pra algo no mínimo mais emocionante... e às vezes a cena até muda, mas nada da parte de "mais interessante". Na maioria das vezes, só servirá para irritar o jogador por ser uma música tão genérica e robótica (e em alguns momentos nem combina com a cena, ou pior, quando acha que haverá alguma revelação, a cena acaba da maneira mais abrupta possível). Além disso, o jogo carrega de 8 em 8 minutos. Eu nem estou brincando quando digo isso. Tá certo que o meu celular não é nenhum Iphone5 da vida, mas parar o jogo por 10 segundos pra carregar algumas poucas CGs, uns 2 minutos de música em .wav e uns kilobytes de texto já é demais pra mim.

Minha reação ao jogar o jogo
Ainda acha que os erros são perdoáveis? Bom, apesar do jogo ter um log onde ficam armazenados os diálogos e pensamentos da história, erros de tradução e diálogos que você tem que adivinhar o que o jogo quer dizer por ultrapassar o tamanho da tela são bem frequentes, dando a impressão que a tradução foi corrida para tentar chupinhar o dinheiro dos noobs que pensam que este título é alguma visual novel boa. NÃO FAÇA ISSO! Tem tantos outros jogos bons para Android e IOS como Chaos;Head e Higurashi (que ambos são de graça) ou bem baratos (Planetarian e Kanon por exemplo) e que são qualidade mais que garantida, mas faça um favor para o seu dinheiro e não o gaste com jogos assim. Se o jogo tivesse pelo menos uma história cativante ou personagens que não fossem tão estereotipados quanto os mostrados no jogo, talvez até me atreveria a comprar, que fosse uma das rotas específicas do jogo, mas pra esse lixo?

...
...
...
É com esses jogos que eu lembro do trauma que eu tenho com jogos doujins/de empresas pequenas que acham que os consumidores pagam por qualquer software mal-feito só porque é algo novo. Nem merece uma nota minha como análise.Merece mesmo o selo  FIQUE LONGE DESSE RIP-OFF!
(da próxima vez eu ponho em cores neon pra enfatizar pra ficar longe disso)


Bom, as minhas primeiras impressões terminam aqui. Vejo vocês no próximo post! o/
Out.

2 comentários:

  1. Obg. Economizou meu tempo.
    tem um jogo bom chamado Gabriel- is it love?
    da uma olhadinha lá. Eu gostei

    ResponderExcluir
  2. Obg. Economizou meu tempo.
    tem um jogo bom chamado Gabriel- is it love?
    da uma olhadinha lá. Eu gostei

    ResponderExcluir